Vereador Luis Claudio promove programa de combate à depressão nas escolas de Cuiabá

276
Compartilhar

O programa Primeiros Passos de combate a depressão e o suicídio, promove palestras educativas para estudantes de 11 a 18 anos de idade e a princípio esta sendo implantado em 10 escolas.

Por:BEATRIZ SATURNINO
O tema do mês de setembro é a prevenção do suicídio, cuja principal causa é a depressão, que deverá acometer 25% da população até 2050, sendo a quarta doença com maior incidência, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). O gabinete do vereador Luis Claudio (PP) está levando às escolas públicas municipais e estaduais um projeto que proporciona o atendimento psicológico, com uma equipe de apoio, para a prevenção e de identificação dos casos de vítimas de depressão na comunidade escolar,. A iniciativa envolve os alunos, pais e professores. Trata-se do “Programa Primeiros Passos”.
“É um programa que nós instituímos pelo nosso gabinete, com vistas ao combate a depressão. Começou em agosto e intensificou-se agora no mês de setembro em razão da data que a gente combate a depressão e o suicídio. Quem está acometido com esta enfermidade precisa ser ouvido, conversar e ser orientado. E isso o professor e psicólogo Celso faz com maestria e já estamos salvando vidas, com este tratamento que não tem data para acabar “, destaca o vereador Luis Claudio.
O parlamentar aponta ainda que o advento da tecnologia, atrelado aos aparelhos celulares, tablets e smartphones, como um dos causadores da falta de convívio social das crianças, adolescentes e jovens.
O programa Primeiros Passos promove palestras educativas para estudantes de 11 a 18 anos de idade e a princípio esta sendo implantado em 10 escolas. A partir do primeiro contato, os alunos ganham espaço para se expressarem e fazer reclamações, onde serão apontadas as deficiências e necessidades de atendimento individual, para tratamento e prevenção.
A proposta inicial do trabalho é criar nos jovens uma percepção crítica da realidade social da comunidade em que estão inseridos, criar um espaço de interação, convivência e autoconstrução.
“Na última quarta-feira (25.09) eu estive na EMEB Professora Guilhermina De Figueiredo, no bairro Carumbé, para fazer o acolhimento de uma queixa de bullying sofrida por uma aluna da unidade, na ocasião ouvimos o relato da menor e conversamos com ela sobre os sentimentos em ebulição, bem como, traçamos juntos estratégias para a diminuição do problema por ela sofrido. Depois acolhemos a queixa da mãe da menor que estava assustada com o ocorrido, e, novamente traçamos estratégias para auxiliar a filha em suas dificuldades escolares e de relacionamento com os coleguinhas”, conta o psicólogo Celso Silva Brito.
SETEMBRO AMARELO
Dia 10 de setembro foi instituído como o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, desde o ano de 2003. Por isso este mês foi escolhido para a campanha brasileira “Setembro Amarelo”, que é realizada desde 2014, por iniciativa do Centro de Valorização da Vida (CVV), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP).
Em 2014 o Brasil estava em oitavo dentre os países com maior número de suicídios, atrás de Índia, China, Estados Unidos, Rússia, Japão, Coreia do Sul e Paquistão, conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS).
Já em 2016, último ano de pesquisa, a Organização Mundial de Saúde (OMS) contabilizou 6,1 suicídios a cada 100 mil habitantes no Brasil.
Para o vereador Luiz Cláudio, a prevenção é o melhor caminho para diminuir estes alarmantes índices de suicídio, especialmente entre os jovens, que são grandes vítimas deste problema. “Se cada um fizer a sua parte, conseguiremos salvar muitas vidas, trazendo mais saúde emocional e apoio para as pessoas”.
Compartilhar