Suspeito de agredir cuiabana pagou R$ 1100 de fiança e foi liberado; vítima obteve medida protetiva

2
Compartilhar

O suspeito de agredir a cuiabana Kedma Oliveira, 26, José Derli, pagou R$1.100 de fiança e foi liberado, na noite do último domingo (3). A jovem publicou um vídeo em suas redes sociais onde dizia ter sido agredida e estar em cárcere privado.

Segundo informações da delegada responsável pelo caso, Patrícia Fronza, foi arbitrado o valor da fiança e o suspeito foi liberado. No entanto, ele responderá por lesão corporal qualificada pela violência doméstica.

“Todos prestaram depoimento no  procedimento de Auto de Prisão em Flagrante, que já foi encaminhado ao Poder Judiciário. Ela fez requerimento de medida protetiva, que já foi deferida pelo Judiciário. Acompanhamos ela ao Instituto Médico legal para a realização do exame de corpo delito”, informou a delegada ao Olhar Direto.

O caso aconteceu no último domingo (3). José Derli seria filho do namorado de Kedma. Todos estariam passando as festas de réveillon em Florianópolis quanto a agressão aconteceu.

Histórico

Bastante abalada, a jovem mostrou hematomas na boca e pediu ajuda nas redes sociais, ainda no domingo (3). Por volta das 20h, Kedma apareceu no stories do Instagram pedindo para que seus seguidores (naquele momento cerca de 20 mil), ligassem para a polícia, pois teria sido agredida e estava trancada em um quarto.

“Eu não aguento isso. Ninguém me deixa ir embora. Eu preciso ir embora. Eu já vou sair como culpada, porque eles são ricos, eles têm dinheiro, tem isso, tem aquilo. Eu sou mau. Como uma pessoa faz isso com uma mulher? ”, questiona a jovem, bastante abalada.

O pedido de ajuda movimentou as redes sociais. Diversos perfis de fofocas do Instagram começaram a repercutir a denúncia para que a polícia fosse até o local onde ela estava, já que segundo ela, já teria chamado diversas vezes e ninguém aparecia.

Na manhã desta segunda-feira (4), ela informou que se encontrava em um hotel, onde aguardava para passar por exames periciais. Ainda conforme ela, toda a agressão teria sido presenciada pelo seu ex-companheiro, que é pai do empresário.

O número de seguidores da jovem teve um aumento significativo. Até a publicação desta matéria, ela contava com mais de 340 mil.

POR OLHAR DIRETO

Compartilhar