Hospitais referências para covid ficam sem leitos de UTIs em MT

9
Compartilhar

Em Mato Grosso, a taxa de ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) adulto para a covid-19 já passa de 80,5%. Seis hospitais referências no atendimento dos pacientes com o vírus já não tem mais leitos pactuados.

A informação consta no Painel Covid virtual da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), com a última atualização na tarde dessa quinta-feira (04).

Conforme a SES, cinco hospitais do estado estão com 100% das UTIs ocupadas e um, na região Oeste, ainda, tem dois pacientes com covid internados em leitos não pactuados.

Em Várzea Grande, no Hospital e Maternidade Santa Rita todas as 10 UTIs covid estão com pacientes internados. É o mesmo caso do Hospital e Maternidade São Lucas que também tem 10 pactuadas.

Na região Norte, o Hospital Regional de Sinop que tem 19 UTIs pactuadas já atua sem leitos para atendimentos de pacientes graves.

O Hospital Regional de Sorriso com apenas 2 leitos de UTIs covid também atingiu a ocupação máxima.

O Hospital Vale do Guaporé, no município de Pontes e Lacerda (448km de Cuiabá), com 10 leitos de UTI pactuados não tem mais nenhum disponível.

A situação é ainda mais preocupante no Hospital Regional Dr. Antônio Fontes, em Cáceres (225km da Capital), que está com a ocupação em 120%. Além das 10 UTIs Covid, tem dois pacientes com o vírus internados em outras UTIs da unidade hospitalar.

Mato Grosso tem 391 leitos de UTIs Adulto pactuados. Dos quais, 298 estão ocupados e 21 bloqueados que são os leitos que serão devolvidos ao Ministério da Saúde para disponibilização ao Estado do Amazonas. Assim, em todo o estado há disponível 72 UTIs.

POR REPÓRTER MT

Compartilhar