Filho denuncia que corpo da mãe foi trocado no Hospital Metropolitano; unidade de saúde nega

6
Compartilhar

Um homem, que se identificada em um vídeo apenas como Fabiano, relatou que o corpo de sua mãe foi trocado no Hospital Metropolitano, em Várzea Grande, na segunda-feira (15). O filho afirma que foi fazer o reconhecimento do corpo para ser liberado e constatou que não era sua mãe, já que o dela estaria sob os cuidados da funerária.

A denúncia foi publicada no canal do Youtube ‘Ronda Policial Original’, na terça-feira (16).

O filho conta que quando percebeu que o cadáver não era o de sua mãe, questionou a assistente social e foi informado que o corpo dela já havia sido liberado e estava em cuidados da funerária.

Fabiano ainda relatou que duas funcionárias do hospital disseram a ele que o corpo foi liberado porque nenhum familiar foi reconhecer. Informação que é negada por ele na gravação, pois não teria nenhum documento que provasse a ausência de parente no processo de reconhecimento do cadáver.

Ele ainda conta que os funcionários não sabiam ao certo onde o corpo tinha ido parar, até que ligaram para a funerária responsável e descobriram que estava lá.

“Como eu vou saber se a minha mãe que está no caixão, se nem eles mesmos (servidores do hospital) sabem onde tá o corpo”, diz Fabiano.

Na continuidade da gravação, ele afirma que a funerária estava retornando com o corpo para que o reconhecimento fosse feito.

“Para liberar um corpo tem que ser feito o reconhecimento de um familiar, se não quer fazer o reconhecimento tem que assinar um termo que não quer reconhecer o parente. Mas nenhum parente meu assinou termo nenhum”, manifesta o filho.

Outro lado

Em contato com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), nesta quarta-feira (17), a acusação feita foi negada.

De acordo com a secretaria, em um primeiro momento houve a negativa da família em reconhecer o corpo e depois dele ser liberado para os procedimentos fúnebres, o filho apareceu na unidade de saúde querendo reconhecer o cadáver.

Veja nota na íntegra:

A diretoria do Hospital Metropolitano informa que não houve troca de corpos. Neste caso, os familiares que compareceram inicialmente ao hospital se recusaram a reconhecer o corpo e liberaram o serviço da funerária. Contudo, após a autorização da liberação, outro familiar da paciente foi até a unidade hospitalar para fazer o reconhecimento do corpo. Diante do ocorrido, foi feito contato com a funerária, o corpo retornou ao hospital e o familiar atestou o reconhecimento.

Assista ao vídeo:

POR HTPER NOTÍCIAS

 

Compartilhar