Alegando falta de alianças políticas, Russi desiste de candidatura ao Senado

29
Compartilhar

Pré-candidatura da esposa Andreia Russi à Prefeitura de Jaciara seria outro motivo

Russi afrimou que dois motivos o levaram a não aceitar o projeto. Primeiro, porque sua esposa, Andreia Russi, é pré-candidata à Prefeitura de Jaciara (144 km ao Sul de Cuiabá) e, caso o parlamentar assumisse o compromisso, ela teria que desistir do plano. “Ela está há tempo na construção dessa ideia, não achei legal fazer isso”, disse.

O segundo motivo é porque não se preparou para ser candidato a senador e, de última hora, teria de fechar um arco de alianças grande, o que não conseguiu nos últimos dois dias. “Eu não vou para uma campanha pra sair perdendo, isso ia me complicar. Reuni com o Pivetta e com as lideranças dos outros partidos, hoje pela manhã, e decidimos abortar a proposta”, comentou.

Russi revelou que durante o encontro ficou decidido que os partidos, que estavam no arco de alianças, estão livres para procurar a melhor composição. Inclusive ele,  a partir de agora, começa a convesrar com os  outros pré-candidatos.

O arco de alianças da pré-candidatura de Pivetta era formado pelo PDT, PSB, Solidariedade, Republicanos, MDB, PV, Cidadania e PC do B. Na quinta-feira (03), o PV decidiu apoiar o projeto de candidatura de Carlos Fávaro (PSD).

Desistência

Na quarta-feira (02), o vice-governador Otaviano Pivetta, anunciou em suas redes sociais a retirada da pré-candidatura ao Senado. Na publicação, Pivetta disse que se convenceu a continuar ajudando a consertar o Estado.

A decisão foi tomada depois de uma conversa com o governador Mauro Mendes (DEM), que fez um pedido formal para que seu vice permanecesse ao seu lado no Governo.

(Max Russi é presidente do PSB em Mato Grosso – Foto reprodução)

Compartilhar